O SENSÍVEL CONTEMPORÂNEO: IMAGEM E IMERSÃO

Focalizando prioritariamente o campo das Artes Plásticas e Visuais e entendendo-o como espaço de expressão e de construção de sentido, procuramos localizar nesse ensaio algumas perspectivas do uso da Imagem como transformadora da sensibilidade contemporânea. Refletiremos criticamente trabalhos e intervenções de artistas e grupos de artistas que exploram e problematizam essa presença impositiva da imagem nas grandes cidades, além de aspectos relativos à sua percepção e interação com o indivíduo e com a coletividade.

 

 

Clique aqui para ler o texto completo